Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Equipa de AutoAvaliação AECP

Equipa de trabalho do Agrupamento de Escolas de Castelo de Paiva para desenvolver um processo de Autoavaliação do Agrupamento, tendo como fim último a melhoria da atuação e dos quotidianos da nossa comunidade.

Equipa de AutoAvaliação AECP

Equipa de trabalho do Agrupamento de Escolas de Castelo de Paiva para desenvolver um processo de Autoavaliação do Agrupamento, tendo como fim último a melhoria da atuação e dos quotidianos da nossa comunidade.

Constituição da Equipa

Eaa_AECP, 25.11.10

A Equipa Auto-Avaliação, formada para o presente ano lectivo, é constituída pelos seguintes elementos:

 

EQUIPA RESTRITA (funções predominantemente executivas)

 

Maria do Rosário Teixeira Sales

Membro da Direcção - Educadora de Infância

 

Paula Cristina da Silva Nunes

Membro da Direcção - Docente do 2º Ciclo

 

António José de Amorim Andrade Morais

Coordenador da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário

 

Agostinho de Jesus Vieira

Membro da EAA - Docente do 2º Ciclo (Coordenador Projecto Educativo 2010/13)

 

Belmira Paiva Pinto

Membro da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário (Coordenadora Plano Anual de Actividades do AVECP)

 

Cidália Correia Soares da Costa

Membro da EAA - Docente do Pré-Escolar (Coordenadora do Ensino Pré-Escolar)

 

Paulo Jesus Castro Oliveira

Membro da EAA - Docente do 2º Ciclo

 

Rute Marlene Duarte Araújo Silva Damas

Membro da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário (Responsável pelo sítio do AVECP na Internet)

 

Sandra Manuela Moreira Martins

Membro da EAA - Docente do 1º Ciclo

 

Cristina Maria Moreira da Rocha

Colaborador da EAA - Docente do Ensino Secundário (Membro da Equipa do Projecto Educativo)

 

Marco Alexandre Faria Caetano

Colaborador da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário (Informática - tratamento de dados)

 

Renato Cláudio da Silva Ferreira

Colaborador da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário (Coordenador do CNO AVECP)

 

Rui Miguel Alves Coelho de Barros

Colaborador da EAA - Docente do 3º Ciclo e Secundário (Informática - tratamento de dados)

 

 

 

EQUIPA ALARGADA (funções predominantemente deliberativas)

 

António João Santos

Membro da EAA - Representante dos Encarregados de Educação

 

Gonçalo Rocha

Membro da EAA - Representante da Autarquia local (Presidente da Câmara de Castelo de Paiva)

 

João José Rodrigues Veiga

Consultor Externo - "Amigo Crítico" (Universidade Católica Portuguesa)

 

Maria Deolinda Sousa

Membro da EAA - Representante do Pessoal Não Docente do Agrupamento

 

Sara Catarina Nunes da Silva Santos

Membro da EAA - Representante dos Alunos do Agrupamento (Aluna do 11º ano)

Carta de Princípios

Eaa_AECP, 07.11.10

     O processo de auto-avaliação do Agrupamento vai permitir à comunidade educativa obter um conhecimento e um olhar mais claro acerca de si própria, da sua organização e das suas práticas, tendo como fim último, a melhoria da actuação e dos quotidianos de todos os elementos da comunidade escolar e comunidade envolvente.

     Neste sentido, foi criada uma Equipa de Auto-Avaliação (EAA), orientada por um Consultor Externo da Universidade Católica do Porto. No entanto, importa salientar que a participação e implicação de todos os intervenientes do contexto educativo é fundamental para a persecução do processo de Auto-Avaliação.

     A Auto-Avaliação do Agrupamento visa aumentar o conhecimento sobre os processos e é, acima de tudo, uma oportunidade de reflexão sobre o seu funcionamento visando essencialmente, o aperfeiçoamento ou modificação das práticas educativas, devendo ser entendido como uma ajuda e não como uma ameaça.

     Desta forma, a Auto-Avaliação do Agrupamento não constitui um fim em si mas sim uma estratégia para a valorização e ampliação das boas práticas existentes e a transformação positiva das suas fragilidades, aumentando, deste modo, a sua eficácia e eficiência organizacional e individual. [1]

     No que respeita às diferentes fases de desenvolvimento do processo de Auto-Avaliação, que terá a duração equivalente a um ano lectivo, estas irão estruturar-se desde o planeamento à análise e divulgação dos resultados, passando pela sua recolha, interpretação e reflexão.

     Em todas as fases do processo de Auto-Avaliação, será fundamental a participação de toda a comunidade educativa para se elaborarem e colocarem em marcha planos de melhoria efectiva do Agrupamento.

     Em síntese, os princípios que irão orientar o nosso processo de Auto-Avaliação, enquanto Agrupamento, serão o Compromisso, o Rigor, a Simplicidade, a Eficiência, a Eficácia e a Melhoria.